Jornal Vascular Brasileiro
https://jvascbras.org/article/5df251d40e88254c2bb5f735
Jornal Vascular Brasileiro
Original Article

Avaliação da eficágia da captura de êmbolos in vitro dos filtros de veia cava de Greenfield e Braile

Domingo Marcolino Braile, José Maria Pereira de Godoy, Marco Centola, José Luiz Simon Torati, Guilherme de Campos Marino

Downloads: 0
Views: 158

Resumo

Objetivo: O objetivo do estudo foi comparar a eficácia dos filtros
de veia cava Braile e Greenfield na retenção de coágulos em modelo in
vitro.
Método: Foram avaliados, em estudo in vitro, os filtros Greenfield
e Braile. Utilizou-se sangue de boi e tubos de silicone de 3 mm de
diâmetro para confeccionar trombos com comprimentos de 10, 15,
20 e 30 mm. Os filtros foram introduzidos e fixados no interior de
um tubo de silicone de 30 mm de diâmetro interno, em posição vertical,
e conectados a um sistema pulsátil de fluxo (bomba peristáltica
- Braile Biomédica). Uma solução salina (0,9%) com 40% de glicerina
foi utilizada como veículo, sendo mantida em temperatura ambiente.
O fluxo foi de 2 l/min e foram realizadas 50 liberações de trombos
isoladamente para cada comprimento de êmbolo, totalizando 200
eventos, com verificação das suas captações em cada liberação. Para
análise estatística, foi utilizado o teste exato de Fisher, considerando
erro alfa de 5%.
Resultado: A eficácia na captura do filtro de Greenfield foi de
78,5% dos eventos e de 92% para o filtro de Braile, diferença estatisticamente
significante.
Conclusão: Conclui-se que o filtro de Braile mostrou-se mais eficaz
na captura de êmbolos em estudo in vitro do que o de Greenfield

Palavras-chave

in vitro, filtros de veia cava, êmbolo.
5df251d40e88254c2bb5f735 jvb Articles
Links & Downloads

J Vasc Bras

Share this page
Page Sections