Jornal Vascular Brasileiro
https://jvascbras.org/article/5e209bbb0e88253f79939fde
Jornal Vascular Brasileiro
Review Article

Demonstração de um protocolo para o estudo anatomopatológico dos vasos linfáticos no linfedema

Demonstration protocol for the anatomic-pathologic study of lymphatic vessels in lymphedema

Claudia Stein Gomes, Fernando Silveira Picheth, Ezio Fulcheri, Corradino Campisi, Francesco Boccardo

Downloads: 0
Views: 624

Resumo

Objetivo: Sugerir um protocolo de estudo dos vasos linfáticos com o propósito de obter os dados necessários para uma melhor compreensão da morfologia e das alterações parafisiológicas e francamente patológicas do círculo linfático na patologia do linfedema, tanto de origem primária como secundária. Métodos: A primeira etapa do protocolo é a obtenção do material, que pode ser um grupo de tecido fibroadiposo, em que estão envoltos os vasos linfáticos, ou um segmento isolado de coletor linfático. Após, segue-se uma série de etapas: fixação e inclusão do material, preparação de 11 lâminas com colorações histoquímicas e imuno-histoquímicas e, por último, leitura das lâminas em busca de alterações, desde os componentes dos vasos linfáticos até a matriz periadventicial. Resultados: Conforme o grupo de células predominante na parede do vaso e na matriz periadventicial, pode-se suspeitar de uma reação actínica, como, por exemplo, nos casos em que há muita fibrose e regressão das fibras contráteis ou, ainda, no caso de um linfedema crônico pós-cirúrgico, quando há predominância de um processo degenerativo da parede linfática. Conclusão: Para a realização de um estudo amplo dos vasos linfáticos em diversos laboratórios de anatomia patológica, faz-se necessária a criação de um protocolo para melhor compreensão desta patologia tão complexa.

Palavras-chave

linfedema, imunohistoquímica, histologia

Abstract

Objective: To suggest a study protocol for lymphatic vessels in order to obtain the data necessary to better understand their morphology and paraphysiological alterations, as well as any clearly pathological manifestations of the lymphatic circle in the pathology of lymphedema, both of primary and secondary origin. Methods: The protocol begins with a material sample, which can be taken from the fibrous-fatty tissue surrounding the lymphatic vessels or from an isolated lymphatic collector. Afterwards, a series of steps are followed, including the fixation and inclusion of the material, the preparation of 11 slides with different histochemical and immunohistochemical colorations, and finally, the reading of the slides in search of alterations ranging from the lymphatic vessel components to the periadventitial matrix. Results: According to the prevailing cell group on the vessel walls and the periadventitial matrix, an actinic reaction can be suspected, such as, for example, in cases where there is excessive fibrosis and regression of contractile fibers, or even in the case of a post-surgical chronic lymphedema when there is evidence of a degenerative process of the lymph walls. Conclusion: The creation of a protocol that provides a better understanding of such a complex pathology is necessary in order to perform an encompassing study of the lymphatic vessels in different pathological anatomy laboratories.

Keywords

lymphedema, immunohistochemistry, histology
Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)"> Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)">
5e209bbb0e88253f79939fde jvb Articles
Links & Downloads

J Vasc Bras

Share this page
Page Sections