Jornal Vascular Brasileiro
https://jvascbras.org/article/doi/10.1590/1677-5449.190027
Jornal Vascular Brasileiro
Original Article

Avaliação da resposta hemodinâmica cerebral através da monitorização com a espectroscopia próxima ao infravermelho (NIRS) em pacientes com doença aterosclerótica da artéria carótida submetidos a endarterectomia

Evaluation of the brain hemodynamic response by means of near-infrared spectroscopy (NIRS) monitoring in patients with atherosclerotic carotid disease undergoing endarterectomy

Letícia Cristina Dalledone Siqueira Rein; Daniel Emílio Dalledone Siqueira; Ana Terezinha Guillaumon; Wagner Mauad Avelar; Fernando Cendes; Rickson Coelho Mesquita

Downloads: 0
Views: 192

Resumo

Resumo: Contexto: A espectroscopia próxima ao infravermelho (NIRS) é uma técnica não invasiva que detecta as alterações hemodinâmicas teciduais. A NIRS pode monitorar de forma contínua as informações fisiológicas vasculares intracranianas. Por ser portátil, ela pode ser utilizada à beira do leito e no centro cirúrgico.

Objetivos: Avaliar as possíveis alterações hemodinâmicas cerebrais durante a endarterectomia em pacientes com estenoses maiores que 70% utilizando NIRS.

Métodos: Foram avaliados 10 voluntários portadores de doença carotídea aterosclerótica com indicação de endarterectomia. Após a seleção dos pacientes, que responderam um questionário com dados epidemiológicos e informações referentes à presença de comorbidades, a doença foi confirmada por métodos diagnósticos. No procedimento cirúrgico, utilizou-se a NIRS para monitorização. Foram avaliadas as variáveis saturação de oxigênio (SatO2), hemoglobina total (HbT), hemoglobina reduzida (HbR) e hemoglobina oxigenada (HbO) nos três tempos cirúrgicos pré-, trans e pós-clampeamento carotídeo. Utilizou-se p < 0,05 como nível de significância.

Resultados: A avaliação dos resultados obtidos por meio das medidas registradas pela NIRS permite afirmar que HbR e SatO2 variam ao longo das etapas da cirurgia. Durante o clampeamento, a variável HbR mostra valores mais elevados que nas outras duas etapas da cirurgia. Por outro lado, a variável SatO2 mostra redução durante o clampeamento.

Conclusões: A NIRS é um método viável e aplicável de monitorização intracerebral, não invasivo e em tempo real, durante a endarterectomia carotídea, capaz de medir de forma precisa as mudanças das condições hemodinâmicas capilares intracerebrais.

Palavras-chave

doenças das artérias carótidas, endarterectomia de carótidas, estenose das carótidas, espectroscopia de luz próxima ao infravermelho

Abstract

Contexto: A espectroscopia próxima ao infravermelho (NIRS) é uma técnica não invasiva e de baixo custo que detecta as alterações hemodinâmicas teciduais. A NIRS pode monitorar de forma contínua as informações fisiológicas vasculares intracranianas. Por ser portátil, ela pode ser utilizada à beira do leito e no centro cirúrgico. Objetivos: Avaliar as possíveis alterações hemodinâmicas cerebrais durante a endarterectomia em pacientes com estenoses maiores que 70% utilizando NIRS. Métodos: Foram avaliados 10 voluntários portadores de doença carotídea aterosclerótica com indicação de endarterectomia. Após a seleção dos pacientes, que responderam um questionário com dados epidemiológicos e informações referentes à presença de comorbidades, a doença foi confirmada por métodos diagnósticos. No procedimento cirúrgico, utilizou-se a NIRS para monitorização. Foram avaliadas as variáveis saturação de oxigênio (SatO2 ), hemoglobina total (HbT), hemoglobina reduzida (HbR) e hemoglobina oxigenada (HbO) nos três tempos cirúrgicos pré-, trans e pós-clampeamento carotídeo. Utilizou-se p < 0,05 como nível de significância. Resultados: A avaliação dos resultados obtidos por meio das medidas registradas pela NIRS permite afirmar que HbR e SatO2 variam ao longo das etapas da cirurgia. Durante o clampeamento, a variável HbR mostra valores mais elevados que nas outras duas etapas da cirurgia. Por outro lado, a variável SatO2 mostra redução durante o clampeamento. Conclusões: A NIRS é um método viável e aplicável de monitorização intracerebral, não invasivo e em tempo real, durante a endarterectomia carotídea, capaz de medir de forma precisa as mudanças das condições hemodinâmicas capilares intracerebrais.

Keywords

carotid artery disease; carotid stenosis; carotid endarterectomy; near-infrared spectroscopy.

References

1 Uchino H, Nakamura T, Kuroda S, Houkin K, Murata J, Saito H. Intraoperative dual monitoring during carotid endarterectomy using motor evoked potentials and near-infrared spectroscopy. World Neurosurg. 2012;78(6):651-7. http://dx.doi.org/10.1016/j.wneu.2011.10.039. PMid:22120560.

2 Ascher E, Markevich N, Hingorani AP, Kallakuri S, Gunduz Y. Internal carotid artery flow volume measurement and other intraoperative duplex scanning parameters as predictors of stroke after carotid endarterectomy. J Vasc Surg. 2002;35(3):439-44. http://dx.doi.org/10.1067/mva.2002.120044. PMid:11877690.

3 Murkin JM, Arango M. Near-infrared spectroscopy as an index of brain and tissue oxygenation. Br J Anaesth. 2009;103(Suppl 1):i3-13. http://dx.doi.org/10.1093/bja/aep299. PMid:20007987.

4 Becquemin JP, Alimi YS, Watelet J, Loisance D. Controversies and update in vascular and cardiac surgery. Torino, Italy: Edizioni Minerva Medica; 2004.

5 Sloan MA. Prevention of ischemic neurologic injury with intraoperative monitoring of selected cardiovascular and cerebrovascular procedures: roles of electroencephalography, somatosensory evoked potentials, transcranial Doppler, and near-infrared spectroscopy. Neurol Clin. 2006;24(4):631-45. http://dx.doi.org/10.1016/j.ncl.2006.05.002. PMid:16935192.

6 Fellahi JL, Butin G, Zamparini G, Fischer MO, Gérard JL, Hanouz JL. Lower limb peripheral NIRS parameters during a vascular occlusion test: an experimental study in healthy volunteers. Ann Fr Anesth Reanim. 2014;33(1):e9-14. http://dx.doi.org/10.1016/j.annfar.2013.11.014. PMid:24373673.

7 Casati A, Spreafico E, Putzu M, Fanelli G. New technology for noninvasive brain monitoring: continuous cerebral oximetry. Minerva Anestesiol. 2006;72(7-8):605-25. PMid:16865080.

8 Mille T, Tachimiri ME, Klersy C, et al. Near infrared spectroscopy monitoring during carotid endarterectomy: which threshold value is critical? Eur J Vasc Endovasc Surg. 2004;27(6):646-50. http://dx.doi.org/10.1016/j.ejvs.2004.02.012. PMid:15121117.

9 Yamamoto K, Miyata T, Nagawa H. Good correlation between cerebral oxygenation measured using near-infrared spectroscopy and stump pressure during carotid clamping. Int Angiol. 2007;26(3):262-5. PMid:17622209.
 

5e84cb6a0e88254535a14d4a jvb Articles

J Vasc Bras

Share this page
Page Sections